O que você deve contar na Dieta Cetogênica?

Estava na dieta de baixa caloria e passava o dia contando caloria.

Depois, foi para dieta de baixo carboidrato e passa o dia contando o carboidrato.

Agora, vai para Dieta Cetogênica e vai passar o dia contando carboidratos, calorias, gramas de proteína, gramas de gordura e, para melhorar tudo, vai contar a a relação entre os macros.

Vai passar o dia contando, não é mesmo?
Não não é…

Por que depois de muito tempo, quase neurotizando, eu consegui encontrar no Brasil o aparelhinho milagroso da liberdade Keto.

E tu não vai ter que contar nada para seguir na dieta de uma forma eficiente e muito mais fácil.

Hoje, eu vou te mostrar o que eu considero o achado Keto.

A melhor dica da Dieta Cetogênica.

Fica aí, porque eu vou te mostrar como funciona o medidor de corpos cetônicos Freestyle Optium Neo, da Abbott.

Mas, antes, confere os links para comprar o kit:

Antes da gente começar a fazer testes e entender como funciona o procedimento de medição de corpos cetônicos, tem uma coisa que tu tem que entender:

É a base da diferença entre a Dieta Low Carb e a Dieta Cetogênica. Por que o nome cetogênica? Por causa dos corpos cetônicos.

Na Dieta Low Carb, se tu estiver comendo um baixo número de carboidratos, tu pode sim estar “fat adapted”.

Ou seja, na Dieta Low Carb, se a ingestão de carboidratos for realmente baixa, o teu corpo pode sim estar queimando gordura em vez de glicose.

Mas, isso não garante que tu está em estado de cetose.

A cetose pode ser verificada através da contagem dos corpos cetônicos.

Então, se tu está na Dieta Cetogênica, tu tem que estar produzindo corpos cetônicos. É muito simples e nada subjetivo: tu precisa saber se está produzindo corpos cetônicos ou não.

Mas, antes de sabermos como medi-los, vamos dar uma olhada nos tipos de corpos cetônicos:

O primeiro deles, que é a mãe dos corpos cetônicos, é o acetoacetato, produzido pelo fígado.

Do acetoacetato, surgem mais dois:
– a acetona, que é expelida pelo corpo automaticamente
– e o nosso grande grande amigo, o BHB (Beta hidroxibutirato).

O BHB é o responsável por “alimentar” teu cérebro. Ele é o combustível do cérebro.

Mas, por que meu cérebro não pode queimar gordura também?

Porque o cérebro é muito rápido e a quebra da gordura é lenta demais para ele.

Então, a nossa fantástica evolução fez o corpo aprender a produzir corpos cetônicos a partir desta gordura. Estas maravilhosas moléculas de pura energia ficam prontinhas para nosso uso instantâneo – e é o BHB que vai para o teu cérebro, o centro de toda a tua saúde, disposição, equilíbrio e felicidade (com consequente emagrecimento, é claro).

Concluindo: temos dois corpos cetônicos que podemos medir: o BHB e a acetona.

Medimos o BHB pelo sangue;
Medimos a acetona de duas formas: pela urina e pelo hálito.

Vou falar sobre a medição de acetona em um próximo vídeo.

Hoje, eu vou te mostrar a forma mais confiável de medir os corpos cetônicos, que é através do sangue (o BHB).

Pesquisei muito e estava prestes a gastar uns R$ 1.500 para trazer o medidor de Beta-hidroxibutirato dos Estados Unidos (Keto Meter).

Daí, sem querer, acabei caindo no site da farmácia Onofre (não ganho um real para fazer essa propaganda da farmácia). Lá, eu descobri que o Freestyle da Abbott já estava sendo vendido no Brasil. Os aparelhos da Abbott são os mais usados nos Estados Unidos, então, confiáveis.

Bom da facada de R$ 1.500, meu gasto caiu para quanto? R$ 70.

O aparelho é barato, o que fica caro são as tiras: R$ 4 cada teste.

Gastei R$ 70 com o aparelho e R$ 200 no kit de tiras.

QUANDO MEDIR OS CORPOS CETÔNICOS?

Precisa medir todos os dias? Claro que não.

Tu vai medir quando comer alguma coisa diferente, quando tiver alguma grande mudança metabólica, alguma introdução de remédio, mudança de sono, picos de estresse…

Daí sim, tu mede para acompanhar como a produção de corpos cetônicos é impactada de acordo com o teu estilo de vida e alimentação.

Eu estou medindo agora para ver o impacto da menstruação na produção de corpos cetônicos. Quero ver se há alguma relação.

Nunca li algum artigo sério a respeito disso, mas vi diversos relatos de mulheres no grupo Keto Women, além do Ketogenic Foruns, YouTube e Reddit.

Enfim, toda mudança metabólica me interessa. Preciso saber se estas mudanças afetam ou não meu número de corpos cetônicos… Para eu não sair cortando alimentos ou me preocupando desnecessariamente.

IMPORTANTE: meça sempre no mesmo horário.

Saiba que, pela manhã, teu corpo libera glicose naturalmente e, assim, o número de corpos cetônicos cai.

Isso é natural do corpo, não te preocupa, mas é bom saber para não achar que os corpos cetônicos caso você opte por medi-los pela manhã.

(Não avisei no vídeo, mas vale mencionar: medir após exercícios físicos também é “ruim”, porque há queda de corpos cetônicos após intensas ou longas atividades físicas)

Escolhe um horário entre almoço e antes da noite.

Veja como usar o aparelho no vídeo.

Como eu acompanho minhas medições?

Não conto carboidratos, não conto proteínas ou gordura.

Eu “apenas” como alimentos amigos da Dieta Cetogênica. Cozinho com boas gorduras, como a quantidade suficiente de proteínas para não sentir fome e manter meu corpo abastecido, pulo o café da manhã, janto cedo, durmo bem, pego sol e evito o estresse.

Estas são apenas algumas dicas Keto. Muitas outras virão.

Caso meus corpos cetônicos comecem a cair, daí sim, eu faço alguma coisa, revejo a minha dieta ou hábitos.

Mas, se meu número de corpos cetônicos segue alto, eu não preciso alterar nada na dieta. Seguirei com minha vida tranquila e com meus hábitos de sempre.

Tranquilidade é uma palavra-chave aqui.

A medição dos corpos cetônicos me deu muita tranquilidade. Não preciso ficar alucinada contando macros, quantidade de comida, de proteína, de gordura.

Posso comer isso na Keto? Posso comer aquilo? Tu só vai saber se estiver em cetose.

Se você comeu cebola e segue em cetose, pode comer cebola.
Se você comeu um pedacinho de batata e segue em cetose, é porque pode comer um pedacinho de batata oras.

Concluindo:

Para mim, ao contrário da neurose da contagem, o medidor de corpos cetônicos me trouxe uma tranquilidade muito maior.

Agora, se meu número de corpos cetônicos começa a cair, eu fico de olho no que está acontecendo com meu corpo.

A mesma lógica pode ser usada se você parar de emagrecer (o famoso platô).

Se ficar dois, três, quatro meses sem perder nada de peso (nada mesmo), observe o número de carboidratos e de proteínas (provavelmente, está comendo demais).

Em última instância, veja se não está comendo calorias demais (demais mesmo)… Mas isso é papo para outro post.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *