Compulsões e desordens: psicologia, psicanálise e dieta cetogênica

A sociedade atual é definida pela perda da integração com as mais obscuras e primárias estruturas humanas. Os mitos, o animal, o selvagem: o que não for apagado deve ser, no mínimo, controlado.

Ocorre que esta tentativa tem nos levado a um aumento de desordens (neuroses) vertiginoso. Insistir neste caminho, obviamente, não está funcionando.

Enquanto você segue tentando controlar seus impulsos, porque a sociedade atual é toda embasada no autocontrole, existe outra linha de pensamento que você precisa conhecer.

Ela dirá que controlar forças primárias não apenas é impossível, mas como o caminho para o seu fim.

Nomes conhecidos que defendem esta tese são Nietzsche, Jung e Jordan Peterson. Poderíamos falar de James Hillman, Marie-Louise von Franz e muitos outros.

Neste vídeo, partiremos do início, da sua vida.

Estava tudo bem, desordem sobre controle, mas algo ocorreu. Estresse, briga, trauma, TPM. E as forças assumiram.

Enquanto tudo está perfeito e parece sob controle, o cérebro “funciona”. Quando o primeiro desvio ocorrer, o hipotálamo vai mandar mensagens de terror para o córtex: medo, perigo, agressividade. Amídala, hipotálamo, sistema nervoso simpático e córtex pré-frontal. É a crise.

Aqui, tu fará o que teu cérebro mandar. É o que ocorre na compulsão alimentar, uso de drogas, etc.

É o caso da polidipsia primária ou potomania: a pessoa beberá água até morrer. O mesmo em transtorno obsessivo compulsivo. Não adianta dizer “pare amigo, já está bom”. São forças acima de nós.

Todos, em absoluto, são reféns de forças. Esta é a base da psicologia da profundeza (depth psychology), da psicanálise.

Temos milhões de anos de evolução aprimorando as estruturas cerebrais que atuarão sobre ti e alguns milhares de anos sobre as estruturas de controle. Sob a ótica evolutiva, as estruturas primárias são mais evoluídas e as estruturas de controle são pequenas crianças que sequer sabemos se prosseguirão com o ser humano. São muito recentes.

Ser refém destas forças primárias pode parecer algo ruim aos olhos da sociedade do controle sobre si mesmo, mas, na realidade, é extraordinário. Entrar em contato com o que há de animal no humano é mais do que libertador, é integrar a mais potente força que existe em vez de tentar reprimi-la.

Contudo, o caminho de integração, como qualquer mito ensinará, é repleto de sofrimento, sombra e dor. Por isso, a escolha do controle é tão enfatizada atualmente. Ela certamente nos privará de sofrimento, mas também nos privará de nós mesmos.

Outros links recomendados:

Jordan Peterson: Jung (Depth Psychology) https://youtu.be/Hw7NvWvwVCA

Carl Jung and The Value of Anxiety Disorders: https://youtu.be/WBAFPbypyn4

Carl Jung on Overcoming Anxiety Disorders: https://youtu.be/CP1YOeNnZac

2015 Personality Lecture 06: Depth Psychology: Carl Jung (Part 01) https://youtu.be/DC0faZiBcG0

2015 Personality Lecture 07: Depth Psychology: Carl Jung (Part 02) https://youtu.be/CFHZyse4VGw

2015 Personality Lecture 08: Depth Psychology: Sigmund Freud (Part 1) https://youtu.be/9Zji6xMkOgo

2015 Personality Lecture 09: Depth Psychology: Sigmund Freud (Part 02) https://youtu.be/A07DV3FXyPo

Receba notificações por email
Notificações de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments