Dieta Cetogênica e anorexia nervosa: riscos e benefícios

A utilização da Dieta Cetogênica para anorexia nervosa é um tanto quanto controversa. Atualmente, um grupo de pesquisadores busca a aprovação do IRB (Institutional review board) para estudar os efeitos da cetose em pessoas diagnosticadas com a doença. Por quê?

Porque eles veem como a cetose induzida pela anorexia tem sido usada como forma de “automedicação”, este é o termo usado por eles, para o tratamento das patologias psiquiátricas ou transtornos do humor que estão por trás deste paciente e que não foram reconhecidos. A anorexia levaria à cetose, que levaria à regulação destes transtornos. Concordo.

Não é um tema fácil de ser discutido e, neste vídeo, dou meu ponto de vista tanto quanto paciente como quanto profissional de saúde que trabalha majoritariamente com estas desordens.

Veremos o que é o chamado anorexia high, a energia que também é encontrada em outras formas de hiperestímulo, como fixação pela academia e pelo corpo (vigorexia), fixação pela alimentação saudável (ortorexia), jejuns, utilização de anfetaminas e até mesmo a fase inicial da cetose.

Também, falarei da importância do modelo biopsicossocial nestes casos, porque a vida pode e deve ser trabalhada conjuntamente, como o fator de equilíbrio capaz de segurar as rédeas destas patologias caracterizadas pela falta de limites.

Inscreva-se no canal!

Receba notificações por email
Notificações de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments