Artigos

Uso de lítio para saúde cerebral: da depressão e bipolaridade ao Alzheimer

Como a psiquiatria evoluiu da alta dose de lítio carbonato para pesquisas com microdoses e formas mais biodisponíveis do mineral? E quais tipos de lítio usaremos no futuro?

Lítio é um dos minerais (medicações) mais usados na psiquiatria para bipolaridade, porque foi comprovado inúmeras vezes como um dos mais potentes estabilizadores do humor.

Também, pode ser prescrito para depressão maníaco-depressiva, transtorno obsessivo compulsivo, traumatismo cranioencefálico e risco de suicídio. Doses para estas condições são bem elevadas, chegando a 1.200mg, 1.800mg por dia.

O lítio tem sido estudado para diversas condições: Esclerose lateral amiotrófica, Parkinson, doença de Huntington, Alzheimer e outras formas de “comprometimento cognitivo leve (tópico de live exclusiva aos apoiadores do Revolução Keto sobre o Benefic Trial e o drinque de MCT).

Ocorre que o lítio carbonato em alta dose, usado na psiquiatria, tem o péssimo efeito colateral do ganho de peso. Pessoalmente, ganhei 15kg ao tomá-lo na juventude. Sem mudar a dieta.

Já tive clientes que me foram passados por psiquiatras para introduzir cetogênica justamente para reduzir o aumento de peso gerado pelo lítio carbonato.

E é justamente por isso que o lítio surge como não indicado na revisão que compartilhei no meu Telegram para apoiadores, sobre os melhores medicamentos para depressão em diabéticos.

Apoie o Revolução Keto

O maior portal de Dieta Cetogênica no Brasil só existe graças às doações dos leitores. Colabore você também.

O futuro do lítio como tratamento para doenças mentais e neurológicas

Novos estudos têm se voltado a lítio em baixas doses, como aponta o próprio Psychiatric Times.

Justamente porque os efeitos colaterais do lítio (e interações com outros medicamentos que são bem complicadas com o lítio) estão ligados à dose dada ao paciente.

Lítio e hipotireoidismo

Ainda, há o risco de indução de hipotireoidismo com o lítio carbonato em alta dose (o comum da psiquiatria), não sendo indicado para pacientes que já apresentam o TSH (hormônio estimulador da tireoide) no valor médio-alto. Peguei os valores referência de TSH do meu laboratório como exemplo: 0,38 a 5,33 μUI/mL.

O meu TSH atual é 2,57 uUI/mL e veja como minha endócrino me diagnosticou com o chamado “hipotireoidismo subclínico”, bem distante de hipotireoidismo, mas, mesmo assim, estou fazendo o tratamento justamente para modular meu humor.

Bem, pacientes com TSH médio-alto podem apresentar ainda mais risco de indução ao hipotireoidismo com o uso do lítio – até mesmo baixa dose e devem ser monitoradas com frequência.

O médico deve pedir o exame antes de passar o lítio e deve seguir monitorando o TSH ao longo do tempo para ver se precisará interromper o tratamento com lítio.

Atualmente, não apenas baixa dose, mas microdoses de lítio têm sido pesquisadas para doenças como Alzheimer (1.5mg de lítio carbonato ao dia).

Na live com o Dr. Marcelo Caixeta, Diretor da Associação Psiquiátrica de Goiás, um dos mais reconhecidos especialistas na desordem, ele fala sobre a importância do lítio em águas fortificadas, como a da marca São Lourenço. Veja o post sobre a live com Dr. Marcelo Caixeta no meu instagram (lá, deixo o link para assistir ao vídeo completo).

Verifiquei os rótulos de algumas águas brasileiras e a quantidade de lítio é bem baixa mesmo. Menor do que microdose. A São Lourenço, por exemplo, possui 0,028mg por litro de água. Mesmo assim, coloco ao fim deste conteúdo alguns links que mostram como uma pequena mudança na água que tu usa diariamente pode evitar até o suicídio.

Lítio Orotato

Não apenas mudanças em doses de lítio têm sido estudadas na psiquiatria contemporânea. Mas, também, como criamos os compostos. Como mencionei, o lítio carbonato é o mais usado na psiquiatria convencional.

Mas, o lítio orotato explodiu como um dos mais vendidos suplementos mentais nos EUA nos últimos anos. Ainda, há pesquisas sendo executadas com outras formas, como salicilato e lactato.

O lítio orotato é composto por ácido orótico + lítio. Capaz de cruzar a barreira cerebral (hematoencefálica) e entrar nas células mais rapidamente, isso permitiria doses muito mais baixas do orotato para obter os benefícios. Suplementos com ácido orótico (cálcio orotato, magnésio orotato etc) usam o ácido orótico justamente para elevar a biodisponibilidade.

Benefícios do lítio orotato para saúde mental e cerebral

  • Equilíbrio do humor e da ansiedade ao reduzir picos de noradrenalina e melhorar o transporte da B12 e da B9 (folato) para o cérebro. Agora que estou investigando em mim uma possível mutação genética MTHFR, sei que posso ter graves problemas na utilização do complexo B. Além de metilação, preciso de agentes que colaborem no transporte. Lítio. Orotato.
  • Lítio regula fatores de crescimento, como BDNF (Fator Neurotrófico Derivado do Cérebro), NGF (Fator de Crescimento Nervoso) e da neurotrofina-3 (NT3), uma proteína fundamental para o sistema nervoso central. Alterações na neurotrofina-3 já vêm sendo estudada em pessoas com Transtornos Afetivos há mais de 15 anos.
  • Proteção neuronal, já que lítio aumenta a matéria cinzenta, previne morte celular, regula a liberação do glutamato. Lembremos que uma das chaves da cetogênica no equilíbrio do humor é a regulação do glutamato também. Ainda, o lítio previne a secreção da beta-amilóide, principal elemento das placas de amilóide no cérebro dos pacientes com Alzheimer.
  • MAIS: estudos mostraram que o lítio elevou o tamanho do hipocampo em pacientes com bipolaridade, e isso implica melhoria na aprendizagem, memória e mais BDNF.
  • Estudos também comprovam a melhoria do humor em processos de abstinência, tratamentos para adicção (por 1 mês).
  • No alcoolismo, pacientes que receberam lítio orotato tiveram melhoria nos índices do tratamento (por seis meses, junto com cálcio orotato, magnésio orotato e outros micronutrientes – observe: todos com ácido orótico).

Quais são as doses de lítio orotato?

Lembremos que as doses de carbonato vão de 900mg até 1800mg ao dia. Ainda, que as moléculas do orotato permitem uma biodisponibilidade muito maior.

O lítio orotato é encontrado apenas em potes com doses de 5mg de lítio elementar no Brasil, de marcas como Kal ou Pipping Rock, à venda no Mercado Livre. É a dose comum no mundo todo, aliás. E direi que é mais do que suficiente, porque o máximo que uma pessoa tomará será 3 cápsulas ao dia em casos agudos.

Não existem estudos randomizados para todos os usos de lítio orotato, é claro. Então, o uso mais recomendado como nootrópico é seguir a indicação do fabricante, que é a mesma dos estudos que temos: 5mg de lítio elementar.

Os fabricantes disponíveis aqui no Brasil dirão: 1 cápsula ao dia. Contudo, é prudente começar sempre com uma dose mais baixa. Tomar uma cápsula a cada 2 ou 3 dias por uma ou duas semanas para ver como se sente. Possivelmente, não sentirá nada, mas pessoas muito sensíveis ao mineral podem sentir sim uma desorientação com a introdução do lítio.

Caso não sofra efeitos colaterais e não veja benefício algum, agora sim: passe para a dose mínima, 5mg ao dia, exatamente como o fabricante manda.

Mantenha por alguns dias e vá elevando até 10mg ou 15mg, em casos severos. Se começar a sentir o efeito “zumbi” do lítio, a letargia completa, estudos sugerem que se pare o lítio imediatamente, que a redução da dose não surtirá efeito na reversão deste quadro.

  • Pessoas saudáveis que passam por situações que levam a comprometimento cognitivo leve (noites mal dormidas, conflitos, carga de trabalho excessiva etc): uso pontual do lítio para ajudar na ansiedade ou na oscilação do humor. 5mg naqueles dias em que está passando pela situação.
  • Manutenção ou tratamento leve, pacientes sem quadros graves: 5mg uma ou duas vezes ao dia.
  • Pessoas em quadros de ansiedade extrema ou mania: 5mg duas ou três vezes ao dia.

Tome seu lítio junto com seu ômega 3 (de 2mg a 5mg ao dia) e com suas vitaminas lipossolúveis (D, E, A, K). Junto com as refeições.

Não existe melhor horário para tomar. Algumas pessoas reportam relaxamento com o lítio orotato e outras reportam mais energia. É prudente testar em dias sem grandes compromissos até fazer o ajuste individual.

Quem deve tomar cuidado com lítio orotato? 

Pessoas com doenças renais não devem tomar lítio sem monitorar o funcionamento do rim. Lítio carbonato pode gerar problemas renais estabelecidos e, mesmo em baixa dose e orotato, é fundamental monitorar o rim durante o uso nestes casos.

Pessoas que tomam remédios para pressão ou diuréticos também devem evitar o uso ou conversar com o médico, porque a concentração de lítio no organismo será modificada em interação com o medicamento.

Quero lembrar da questão da tireoide: pessoas com TSH médio-alto devem monitorar este marcador (e outros relacionados à tireoide) ao longo do tratamento.

Por último, como sempre, grávidas e lactantes, por favor, tudo deve ser conversado com médicos.

Onde comprar lítio orotato?

Um membro do meu Telegram veio conversar comigo, porque o psiquiatra dele, brasileiro, havia pedido lítio orotato manipulado na receita. Mas, ele não estava encontrando em farmácia de manipulação alguma. Fato. Lítio orotato está proibido em farmácias de manipulação brasileiras. É por isso que eu amo o Mercado Livre. Lá, temos o lítio orotato da Kal e da Pipping Rock.

Apoie o Revolução Keto

O maior portal de Dieta Cetogênica no Brasil só existe graças às doações dos leitores. Colabore você também.

Eu comprei o Lítio orotato da marca Kal, já no pote de 120 cápsulas. O custo-benefício me pareceu muito maior, sendo que o frete ficou grátis. É crucial dizer que o tempo para ver resultados não será rápido (espere em média dois meses) e sempre me comprometo com 2 meses de uso no mínimo para cada novo suplemento.

Aqui, coloco o link geral da pesquisa para “lítio orotato” no mercado livre. Pode ser que vocês encontrem outras marcas por ali, mas ainda acho a Kal a melhor, seguida da Pipping Rock

ADENDO FINAL: vocês verão outras marcas nesta lista, que dizem “120mg” ou “130mg”. Esta é a miligramagem final do composto lítio + orotato. Mas, o que nos interessa é a dose elementar de lítio em cada pote, que é sempre de 5g. Então, não se enganem com isso: leiam no rótulo, atrás do pote, quanto há de lítio em si.

Outros links importantes para pesquisa

 

 

Receba notificações por email
Notificações de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments