Pizza Pan Cetogênica: simplesmente, um milagre culinário

Pizza Pan Cetogênica: simplesmente, um milagre culinário

Pizza Pan Cetogênica: simplesmente, um milagre culinário 1

Hoje, você não quer nada hiper crocante. Você quer aquela boa e velha textura das tortinhas cheias de glúten que você comprava pronta no supermercado. Mas, você quer manter a cetose, é claro e prosseguir na sua revolução cetogênica.

Bem, eu tenho a solução!

É a massa Pan da Dieta Cetogênica.

Foram muitos testes até chegar aqui. E eu espero que você fique tão feliz quanto eu.

Se você ainda não sabe o que é a massa de pizza pan, é uma massa mais alta, que fica crocante por fora e macia por dentro. Ela é muito comum nos Estados Unidos e chegou ao Brasil através da Pizza Hut e Domino’s.

Esta é a minha receita favorita de pizza até agora. Sabor incomparável, textura indescritível.

Você será incapaz de dizer se esta receita é feita com farinha de trigo ou de amêndoas. A manteiga extra garantirá uma explosão de gostosura na sua boca.

Atualmente, estou testando receitas de pãezinhos com essa mesma massa. Subirei no site assim que possível. Inscreva seu email abaixo para não perder as novas receitas e conteúdos sobre a Dieta Cetogênica.

Quero me inscrever no Revolução Keto

Deixe seu email, que enviarei os melhores conteúdos para você!

Pizza Pan Cetogênica: simplesmente, um milagre culinário 2

 

Massa de Pizza Pan Keto

  • 1 xíc. de farinha de amêndoas
  • 2 ovos grandes em temperatura ambiente (levemente batidos com um garfo ou fouet)
  • 6 colheres de sopa de manteiga derretida
  • 1 ½ de sopa de fermento químico
  • Orégano

Aqui, o pulo do gato é fazer duas receitas para colocar nas formas de pizza padrão (as redondas com 30 ou 35cm de diâmetro). Você pode fazer apenas uma receita se quiser usar uma forma menor.

Se você duplicar a receita, terá uma massa mais alta. Fazendo apenas uma receita de massa pan, terá uma pizza mais fina, é claro.

Modo de preparo Pizza Pan Cetogênica

Mais simples, impossível.

  1. Misture todos os ingredientes em um pote.
  2. Despeje na forma.
  3. Leve ao forno pré-aquecido a 220°C.

Importante: esta massa de pizza é bastante mole.

Ela não formará uma bola de massa para ser espichada. Você despeja a massa na forma e ela praticamente se nivela sozinha. Eu dei umas sacudidas de leve na forma e a massa já assentou perfeitamente.

Não precisei nem sujar as mãos nesta receita.  

É isso. Apenas isso. Em poucos minutos, você tem a melhor massa de pizza da vida.

Como falei, testarei com pães e, claro, tortinhas recheadas. Será algo de outro mundo.

Teve problemas com a receita? Amou e quer celebrar? Comenta aqui embaixo e vamos melhorando os tutoriais para quem vier depois.

Vamos ver as fotos da pizza?

Massa crua (antes de ir ao forno)

massa pan pizza cetogenica low carb

Massa após ir ao forno:

massa pizza cetogenica pan low carb

Pizza pronta!!!

pizza pan massa receita cetogenica low carb

Vamos aos macros?

Macronutrientes da receita completa (uma receita serve de duas a três porções – depende da sua fome!)

  • Gorduras: 100g
  • Proteínas: 30g
  • Carboidratos líquidos: 21g
  • Calorias: 1119

 

15 Comentários

    1. Isso! Uma colher e meia. Sabe que eu acho terrível esse jeito que nos, brasileiros, escrevemos as receitas? Quando eu era adolescente, sempre achava que era 11 e meia. Até hoje fico pensando se as pessoas não se confundem. Será que é melhor escrever como os norte-americanos, 1,5 ? O que tu acha mais claro? Pode ser uma terceira via também 🙂 o que importa é que é sim uma colher e meia de sopa de fermento e que essa receita é algo de outro mundo. Cavei ela na internet e fiz várias adaptações até chegar a essa maravilha. Depois, me diz o que achou!!

  1. ótima receita, já estou louca para fazer!
    Querida Ju,…
    tenho hashimoto e estou naquela fase de não saber que plano alimentar seguir para um melhor desempenho da minha tireóide…. estou tentando ficar completamente sem glúten… sem o açúcar é mais fácil, porque apesar de eu amar doces, consigo controlar muito bem os desejos, mas o glúten está sendo bem mais complicado resistir,… realmente é uma dependência química do organismo, né?

    1. Poucas pessoas entendem mais de vícios do que eu. Não porque eu seja uma especialista nisso, mas porque eu fui escrava de quase todos os vícios existentes na sociedade contemporânea. Fui e sou de alguns ainda. O funcionamento no cérebro é o mesmo e é preciso ter MUITA cautela ao se comparar com outras pessoas, porque há constituições físicas que tendem ao vício. Ou seja, aquele cara que cortou tudo de um dia pro outro e foi bem-sucedido pode ter uma constituição completamente diferente da tua. Essas questões são equilibradas através de hábitos integrados aliados à nutrição. Não é apenas substituir receitas. Existe um padrão que tende ao vício que deve ser trabalhado com sabedoria e amor. Senão, tu larga o glúten e te vicia por outro objeto qualquer, como tanto vemos por aí. Por mais que as pessoas queiram se convencer de que há vícios saudáveis, todos geram problemas no sistema corpo/mente.

    1. Mais ou menos como eu 🙂 Eu como produtos de origem animal e, de carne, apenas peixe atualmente (por questões médicas). De todas as linhagens de dietas que tenho estudado, a ideia mais básica é que o vegetarianismo com ovos e um peixe usado de forma funcional, pelo ômega 3 animal mesmo, seria uma dieta fantástica para o corpo e mente. Se tu puder comer ovos, faça-o diariamente. Se puder, com muito esforço, colocar uma sardinha ou salmão no teu prato ao menos uma vez por semana, teu problema está resolvido. Para cozinhar, use gorduras com azeite de oliva e, se precisar, canola.

      Meu principal problema com a keto vegetariana é a fome. Os vegetais que dão mais sustentação (e acalmam a mente) não estão presentes e as proteínas que ajudam no cérebro e na energia também não. Por isso, se tu não tiver questões médicas com os carboidratos, fique no limite máximo de carbs que teu corpo permite. Coma mais carbs do que alguém que come carne, compreende? Cenouras são ótimas para isso. Kefir de iogurte com boa fermentação etc. Não esqueça do azeite de oliva, tahine e outras gorduras que gerem nutrição densa.

      Não esqueça da linhaça, chia, gergelim, semente de girassol, castanhas e nozes. Não é tão difícil quanto parece, posso dizer por experiência própria.

    1. Puxa, Juana. Depende da tua intolerância. A realidade é que a substituição nos deixaria com margarina (não indicarei isso para ti) e o ghee, que, dependendo da tua intolerância, pode funcionar. Mas, se tu não puder comer nada nada de lactose, sugiro que se afaste dessa receita. As outras são excelentes também. Eu estou longe dessa por questões médicas também, feliz ou infelizmente.

  2. Juliana gratidão! Iniciei a dieta cetogênica em 01/02, uma sexta-feira com o objetivo de mudar a minha vida. Quando digo mudar a minha vida refiro-me a 45 anos comendo errado e estando com 94,400 Kg em um corpo com estatura de 1,50m. Sempre amei pães, carboidratos e tudo que faz mal, porém após muitas pesquisas ( e isto incluiu diversos vídeos, artigos científicos etc ), resolvi alimentar meu cérebro de informações coerentes e que eu definitivamente não precisava de nada do que até então eu achava estar certa. Resumindo: sem açúcar em casa iniciava o dia com café preto. Hoje 08/03 estou com 88kg e firme e forte no meu propósito! Não sinto falta de carboidratos, bebo no mínimo 2 litros de água por dia, faço refeições com zero carboidrato e ainda consigo realizar o jejum intermitente. Super disposta, superei toda e qualquer expectativa! Como sei que tudo tem seu tempo certo, não lamento pelos erros, mas agradeço a conscientização de hoje ser uma mulher mais esclarecida e decidida a viver mais alguns bons anos com saúde! Gratidão pelas dicas, com o seu auxílio pude identificar que estou no caminho certo!🙏

  3. Acabei acidentalmente parando aqui, buscando uma receita de pizza low carb. Eu já havia tentado a massa de couve-flor e de frango, mas o gosto saiu parecendo tanto com uma panqueca de ovo, do que de uma massa propriamente dita, que eu havia decidido há muito tempo só focar no simples mesmo e esquecer das receitas de demandam muito trabalho e acabam nao saindo como a gente imagina. Eu tbm nao costumo comentar em blogs e tal, mas eu tenho que dizer ESSA RECEITA SUA DE PIZZA CETOGÊNICA É SIMPLESMENTE FENOMENAL!!!!!! Gente, matou minha ânsia total de massa, e de uma pizza três queijos. Caprichei no gorgonzola e ficou simplesmente espetacular!!!! Confesso que fiquei com um peso na conciência de tao gostoso que ficou, tipo: nao pode ser verdade ser tao bom assim!! que remorso!!! Mas sem inchaco, e a perda de peso e o bem estar continuam a mil. Sério de verdade, OBRIGADA DEMAIS POR COMPARTILHAR ESSA RECEITA! E pra finalisar: que puta mulher guerreira que você é! PARABÉNS!!! Continue assim!!!! Desculpe pela falta de acentos e um abraco da Alemanha gelada (o bom dessa receita, é que farinha de amêndoas é MUITO barato aqui). Obrigada de verdade!!!!

    1. Essa receita é algo de outro mundo mesmo. Agradeço muito pelo comentário! MAS, lembre-se de que receitas de substituição são boas para fins de semana 🙂 Mesmo na fase de manutenção, acredito que há manteiga demais na massa para ficarmos comendo com maior frequência. Queijos eu também não indico que se coma diariamente, por exemplo. Queijos no fim de semana é uma boa solução para ter equilíbrio com laticínios. Durante a semana, comida “apenas”. Comida é sempre o melhor caminho <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *