Mingau anti-inflamatório, anti-constipação, anti-insônia cetogênico: a melhor receita para enfrentar o outono

Mingau anti-inflamatório, anti-constipação, anti-insônia cetogênico: a melhor receita para enfrentar o outono

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
leite mingau constipação cetogenica

Assine a newsletter e receba novidades por e-mail.

Quem não ama mingau? Mingau é a comfort food por excelência. O mingau abraça, aquece, aterra. É amor de avó e de mãe. Também, é tudo que precisamos no outono, uma estação que pede mais grãos. Opa, grãos na cetogênica? Sim, há vários grãos que podemos comer e este é o momento certo para inserirmos estas maravilhas no nosso cotidiano.

Sugiro sempre que os mingaus sejam comidos à noite ou à tardinha, no horário da última refeição. Esta carga de carboidratos neste horário ajudará a mente e o corpo a relaxarem. Mas, o mingau funciona como um ótimo café-da-manhã cetogênico também.

Se você tem problemas para dormir e se sente muito agitado quando deita, pode passar o mingau para a noite (lembre-se de não exagerar nos carboidratos ao longo do dia neste caso). 

Indico esta receita e receitas similares (mais rápidas e simples, admito) aos meus clientes que passam pela clássica constipação keto. Em alguns casos, adiciono 1 colher de sobremesa de psyllium. Sinta-se livre para fazê-lo também se quiser. Psyllium é fantástico para prisão de ventre na cetogênica. Apenas se lembre de adicionar o psyllium quando o leite vegetal ainda estiver morninho – na água quente embolota, ok?

Três questões se destacam nessa receita:

1 – Cúrcuma (opcional, porque dará um sabor bastante peculiar). A cúrcuma é o grande alimento da natureza. Coloque cúrcuma diariamente em seus pratos. Coloque cúrcuma nos seus cremes de pele, no shampoo, na pasta de dente. Utilize o pó em machucados na pele, erupções, o que for. É a panaceia que te resgatará do estresse e das toxinas às quais somos terrivelmente expostos.

2 – Pólen de abelha ou própolis puro. O pólen tem um pouquinho a mais de carboidratos do que o própolis, mas nada com o qual você deva se preocupar. Ambos são anti-inflamatórios e ajudam muito o sistema imunológico.

3 – Eletrólitos. Este mingau é mais um aliado na questão dos eletrólitos, um problema constante na cetogênica. Uma porção deste creminho fornece quase metade da quantidade mínima de magnésio diária e quase um quarto da quantidade de potássio.

Ou seja, coma seu mingau!

Prefira comer seu mingau em um espaço tranquilo, sem telas piscando, sem notificações tocando. Coloque uma boa música, respire fundo e lembre-se dos bons momentos do dia ou da infância. Sinta o cheiro dos temperos. Não tire o poder de todos os ingredientes ingerindo-os em espaços caóticos, que vão contra tudo aquilo ao qual a receita se propõe. 

Vamos à receita, cuja porção tem algo em torno de 6g de carboidratos líquidos.

Mingau anti-inflamatório cetogênico (receita para 2 porções)

  • 2 colheres de sopa de linhaça
  • ¼ de xíc. de nozes cortadinhas (preferencialmente, a pecã)
  • 2 colheres de sopa de chia
  • 2 colheres de sopa de coco ralado ou em lascas (certifique-se de que não é adoçado)
  • ¾ de xíc. de leite de vegetais. Você pode fazer em casa ou comprar pronto. Se for comprar pronto, apenas observe se não há arroz ou outras fontes de altos carboidratos misturados ao produto. Veja no rótulo a quantidade de carboidratos. A melhor marca que encontrei até agora foi A Tal da Castanha, sugerida por uma cliente de São Paulo. Não vi para vender aqui no Rio Grande do Sul, mas os leites podem ser adquiridos via internet. Clique aqui para conhecer os diferentes leites da A Tal da Castanha
  • 1 colher de sopa de ghee (ou manteiga, mas prefira o ghee)
  • 1 colher de sopa de óleo de coco ou MCT (se for tomar à noite, evite o óleo de coco/MCT. Se for tomar pela manhã, o óleo de coco/MCT são boas fontes de energia rápida)
  • 1 colher de sopa de pólen de abelhas (compre no mercado livre ou lojas de suplementos) ou de própolis puro (sem mel, por favor)
  • 1 toque de canela + cravo + noz moscada
  • ¼ de colher de chá de cúrcuma (cuidado ao comprar cúrcuma em pó – também conhecida como açafrão da terra. Conheça o produtor para evitar o acréscimo de fubá ao pó. Quanto mais laranja, mais pura.) Dê preferência à cúrcuma raiz, que você compra em feiras. Corte bem pequenininho algumas lasquinhas, até somar um quarto da colher de sopa. Lembre-se: a cúrcuma tem um gosto bastante forte. Pessoalmente, eu a utilizo em pratos salgados, mas, se você tem um paladar mais complexo, pode gostar dela aqui também.
  • Adoçante: estévia a gosto (poderia indicar outros adoçantes, mas, por ser um mingau que te ajudará a se libertar de toxinas, seria um tanto quanto incoerente. Se você odeia estévia, utilize o adoçante de sua preferência).

Modo de preparo

1 – Coloque as nozes e o coco ralado ou em lascas em uma panela em fogo médio e vá mexendo sempre até torrarem um pouquinho. Em 1min ou 2min, você sentirá o cheirinho acusando que está pronto.

2 – Na panela, adicione as gorduras (coco + ghee), o leite vegetal e os demais temperos, adoçante e ingredientes.

3 – Mexa até ficar morninho.

4 – Sirva.

Seu intestino e seu sistema imunológico agradecerão por esta receita. Seu coração também. No fim, é só ele que importa – o resto apenas segue. 

 

 

5
Deixe um comentário

Faça login para comentar
avatar
1000
3 Sequência de comentários
2 Respostas nesta sequência
0 Seguidores
 
Comentário com mais reações
Comentário mais bem avaliado
4 Quantos comentaram
MaraGabriela PereiraJuliana SzablukJuliana Autores recentes
novos antigos mais votados
Juliana
Visitante
Juliana

Mto ruim!! Tem outra receita?

Gabriela Pereira
Visitante
Gabriela Pereira

Olá Juliana,
Obrigada pelos ensinamentos. Adoro seu site e sou inscrita do seu canal no YouTube.
Com suas dicas ate comprei a maquininha que testa a cetose.

O que eu queria dizer, sobre o leite de castanhas: existe uma marca aqui em São Paulo também, chamada ‘Do Bem’. Eu uso o leite de coco deles para fazer meu pudim de chia. Infelizmente tem mais ingredientes que os que você indicou, mas tem 0,8g de carbo (0g de açúcares e 0g de lactose) em 200ml (1 copo).

Quem sabe tem aí no sul para você avaliar.
Abraços
Gabriela

Mara
Visitante
Mara

Parabéns…. adorei!!!!