Artigos

Jordan Peterson: transtornos alimentares e o inconsciente dinâmico

jordan peterson transtornos alimentares freud psicanalise anorexia

Autocrítica. Busca pela perfeição. Controle de tudo o tempo todo. Rigidez extrema, ao ponto em que a dinâmica da existência é extinta. Falamos de seres que silenciam as oscilações naturais à vida ao ponto em que a própria vida deve ser apagada.

Falamos das desordens alimentares e de basicamente todas as neuroses que as acompanham.

Se você acha que isso se manifesta apenas na busca pelo peso idêntico, o prato sempre igual, as mesmas calorias no inverno e no verão ou a rotina totalmente fixa, expanda sua mente, porque estes seres se crucificarão caso um dia estejam bravos, sintam mais fome ou apenas queiram descansar em frente à tv.

Eles se crucificarão caso sejam humanos.

Por algum motivo, controle é a palavra de ordem no mundo atual e isso se tornou uma busca frenética por silenciar forças indesejáveis, que vão da mera tristeza à fome e ao sono. Fica muito claro por que as desordens de ansiedade estão explodindo: porque aqueles que as deviam tratar reforçam a origem da situação, a repressão de si mesmo.

Muito mais do que vencer os impulsos e instintos, buscamos uma coesão destas forças, um trabalho profundo de escuta e de acolhimento às contradições inerentes à nossa espécie.

O trabalho do profissional de saúde é muito mais abraçar estas forças e reintegrá-las do que reforçar que determinados comportamentos devem ser ainda mais reprimidos e separados da personalidade, o que usualmente reforça a desordem.

Convido o estupendo Jordan Peterson para discutir o tema, um excerto de sua aula sobre Personalidade, em que nos falará sobre famílias disfuncionais, a força do juiz tirânico dentro de nós e o que transtornos alimentares, como a anorexia, têm a ver com isso.

Todas as aulas de Jordan Peterson para a Universidade de Toronto estão disponíveis em seu canal no YouTube: Personalidade e suas transformações, Mapas do Significado, além da série O significado psicológico das histórias bíblicas.

Se você não fala inglês, a obra 12 Regras para a Vida, em português, está disponível na biblioteca dos membros do Revolução Keto. Lá, você encontra livros sobre Dieta Cetogênica, alimentos fermentados, nutrição e cérebro, psicanálise, intestino etc.

Torne-se membro, participe das lives e faça parte deste grupo de seres humanos compostos por incontáveis forças.

Seja membro do Revolução Keto

Entre para o grupo restrito no Telegram, receba conteúdos exclusivos e participe de lives e debates.

Jordan Peterson: O inconsciente dinâmico

O inconsciente dinâmico está vivo e é um guia norteador de como a mente humana é um complexo de impulsos contraditórios. A forma com que Freud pensava é que havia o id, o ego e o superego.

O id é o lugar de onde estes impulsos contraditórios surgem, é como a natureza interna. O ego (a personalidade) é esta coisa sendo puxada e empurrada por estas forças contraditórias. O superego está lá em cima, dizendo que você deve se comportar. Você deve se comportar.

Então, é um modelo diferente daquele proposto por Piaget e eu prefiro o modelo de Piaget. Em um ambiente saudável, o modelo de Piaget está correto. Mas, em um ambiente não saudável, o modelo de Freud está correto.

Em vez de integrar os impulsos sexuais e agressivos à sua personalidade, enquanto você se desenvolve, o que ocorre é que o superego simplesmente reprime tudo isso.

Então, estas forças não se tornam uma parte dinâmica de você, elas não são integradas ao seu ego. Elas são apenas reprimidas. Você não as manifesta.

É assim que você se torna uma “pessoa boa”. Você pode ser vítima de um superego extremamente rígido. Isso frequentemente ocorre em quem teve um pai tirânico, uma mãe tirânica, uma avó ou, talvez, seu pequeno tirano interno foi pegando vozes tirânicas através da sua vida e as agregou como um juiz terrível, que está sempre vigiando e criticando tudo que você faz.

Este juiz restringirá incrivelmente tudo que você faz, tudo que é permitido ou proibido para você. Você vê isso nas mulheres anoréxicas. Homens também podem ser anoréxicos, mas é muito mais raro.

Estas mulheres têm superegos que são apenas mortais e eles criticam cada mínima parte delas. Ao ponto em que se criticam ao fim da própria existência. Você precisa ser tão perfeita, que esta perfeição não está alinhada com a habilidade de viver.

Então, você não pode comer. Estas pessoas olham para seus corpos de forma incorreta. As anoréxicas são incapazes de ver seus corpos de forma integral, como um todo, elas somente conseguem enxergar partes de si mesmas.

Quando você começa a ver seu corpo como partes, você está em sérios problemas, porque você perde o sentido daquilo e a percepção corporal é algo muito complexo.

Piaget pensava no ego como um jogo que é jogado por todas estas forças dinâmicas que são moldadas por uma comunidade mais ampla e tudo isso poderia ser integrado.

Freud diria “veja o que ocorre quando isso não acontece, quando você é sujeito à tirania do superego, que diz que você jamais pode ser enraivecer, você nunca deve se expressar sexualmente, porque, se você o fizer, haverá algo de errado com você, você será uma pessoa ruim. Você será uma pessoa ruim se for agressivo algum dia.”

As pessoas que vivem desta forma se tornam altamente reprimidas.

A questão hoje proposta é simples: sua desordem é falta de controle, como você se convenceu, ou ela existe porque você foi vítima do controle a vida inteira e isso simplesmente não funcionou para você?

Esta questão tão simples, que parece tão subjetiva, é o fator definidor para sua saúde.

Ouso dizer que você foi vítima das mais cruéis vozes internas e externas e segue buscando estruturas rígidas, que reforçam as restrições, que impedem a dinâmica das forças que te compõem, justamente porque é a única forma de vida que você conheceu até aqui. E suas desordens seguirão aumentando – mesmo que determinados pedaços seus, como seu corpo, pareçam estar progredindo.

Para avaliar seu caso, apenas observe se uma busca pelas partes perfeitas está trazendo saúde ao seu todo.

Receba notificações por email
Notificações de
guest
3 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Jane
Jane
2 meses atrás

Juliana, vc fala em seus vídeos em como manipular os macros de acordo com as necessidades do dia específico. Não achei nenhum material no site a respeito. Particularmente, após o almoço sinto muita angústia e tristeza, tendo muitas vezes que tomar um rivotril p continuar a trabalhar sem ter crise de choro, que ocorre qndo chego em casa. Estou em cetogênica há dois meses devido à depressão e compulsão alimentar. Obrigada!

Rita PAtricia Goncalves
Rita PAtricia Goncalves
2 meses atrás

É tão denso todos os assuntos que você trata e ao mesmo tempo chega de uma forma tão simples de entender. Somos e temos histórias das mais diversificadas possíveis, mas todas fazem parte de quem somos. Reconhecer, respeitar e aceitar todas as nossas sombras integrando-as é que, talvez, nos traga o equilíbrio.