Artigos

Jejum para mulheres?

“Mulheres podem fazer jejum? E Cetogênica? Consigo fazer tudo ao mesmo tempo, emagrecendo rápido, malhando, mantendo libido, filhos, casa e carreira?”

Existe um motivo para eu me especializar em mulheres. Apenas uma mulher consegue formular a pergunta acima. No mundo cetogênico, o nome que entendeu nossas cabecinhas é o endocrinologista Michael D. Fox, responsável por esta área no site Diet Doctor. A resposta de Fox ilustra suas décadas de prática e o que vejo em grande parte dos meus atendimentos individuais. E então? Mulheres podem fazer jejum, Dr. Fox?

“A natureza coloca as mulheres como as maiores marcadoras de estresse. Na gravidez, você tem estresse fisiológico significativamente elevado, então, a natureza não quer que você engravide durante tempos de estresse.

Minha parceira, a médica Sarah Paschall, segue a mais restrita linha de Dieta Cetogênica. Ela e outras mulheres com as quais interagimos sofrem de hipoglicemia quando restringem calorias por horas prolongadas (de 3 a 6h).

Isso me diz que, apesar da cetose, os níveis de açúcar no sangue caem sim. Creio que mulheres têm resistência insulínica mais elevada do que os homens. Isso faz sentido, porque, na gravidez, você teria mais energia armazenada. De alguma forma, isso pode explicar as quedas de glicose.

Esta hipoglicemia é um fator estressor poderoso e gera uma resposta de estresse completa a partir do cérebro, com elevação de cortisol, etc. Isso estaria associado ao estado de inanição.

Estes sinais não são bons para a fertilidade. Se você utilizar jejum intermitente, e nós o usamos em pacientes que precisam perder grandes cargas de peso, você deve retornar ao seu consumo calórico regular por 12 semanas em média para engravidar com saúde.

Minha recomendação é que você não se preocupe com 5 quilos a mais e saiba que, para sua fisiologia, um pouco de peso a mais é muito melhor do que um peso normal em uma mulher que come altos carboidratos.”

Problemas femininos na cetose? Lembre-se: nem tudo é sal e minerais.

Meça sua glicose e monitore quedas para ver se você está passando por episódios hipoglicêmicos. Observe sintomas como taquicardia, fadiga, formigamento, tremor, ansiedade e irritação. Às vezes, você só precisa comer e dormir, moça.

Leia também: Estresse, hipotireoidismo e baixo estrogênio: a epidemia feminina, por Michael D. Fox

(Via Diet Doctor)

 

Receba notificações por email
Notificações de
guest
1 Comentário
Inline Feedbacks
View all comments
Eliete Bacelar
Eliete Bacelar
15 dias atrás

Gratidão Juliana,você sempre surpreendendo com os seus estudos aprofundados.