Artigos

Dieta Cetogênica: a pílula mágica

Dieta Cetogênica: a pílula mágica 1

Tudo sobre a Dieta Cetogênica em apenas 1h30 na frente da televisão. Se você ainda tem dúvidas sobre benefícios da Keto ou até se questiona se a Cetogênica é para você ou não, a dica de hoje é para você.

É o filme A Pílula Mágica, que compila incontáveis histórias de vida transformadas pela Dieta Cetogênica.

Este documentário foi lançado pela Netflix e foi, portanto, um dos grandes responsáveis pelo “boom” da Dieta Cetogênica no Brasil. Atualmente, o filme não está mais disponível por lá, mas segue no YouTube e no meu HD por precaução. Então, o teremos sempre como carta na manga.

A Pílula Mágica conversará com médicos, famílias, cientistas, chefs, fazendeiros do mundo inteiro que estão combatendo doenças apenas ao mudar a alimentação.

Assista abaixo e divulgue a quem puder!

Divulguem este filme para quem puderem.

 

Receba notificações por email
Notificações de
guest
10 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Fernanda
Fernanda
2 anos atrás

Ju… Emicionante o documentário! De sentar, assistir e pensar por um bom tempo em tudo que se vive!!! Pensar que somos massacrados pela indústria alimentícia da medo. Medo pq cada vez mais eles inventam maneiras de manipular mais o consumidor. E as leis permitem… E nos pobres mortais acabamos dizendo amém e aceitando! Falo da massa que não pesquisa… Graças a Deus virei a chave e acordei pra uma nova vida. Depois de muito sobrer com a pressão desta sociedade… Resolvi mudar a cabeça… Oh coisa difícil! Mas a cetogenica e o jejum foram e são meus companheiros somente há 2 meses… E eu já me sinto num novo mundo 😍. Feliz em poder ver no documentário a cura pra tantos males… Em poder ver pessoas acordando como eu acordei! Encantada com o trabalho destes mestres que vão de grão em grão disseminando a boa informação! Tu é uma multiplicadora como eles… Obrigada por me ajudar a entender esse novo mundo… Também estou tentando compartilhar as informações com pessoas… Mas quanta resistência! Enfim vamos devagar fazendo o trabalho de formiguinha. E continuo dia após dia querendo ser uma pessoa melhor de corpo e mente… kkkk… Prezando muito a malhação do cérebro! Kkkkk… beijo querida e mais uma vez, obrigada! Fernanda

Felipe'
Felipe'
2 anos atrás

Oie! Primeiro, valeu pelo conteúdo ele é muito interessante. Eu to com uns problemas há alguns anos e médico nenhum “acha” o que é. Já me reviraram do avesso! Então tenho estado em uma busca constante por encontrar meu “eu estável”. Tentei várias coisas, métodos. Daí, casualmente, resolvi mudar minha alimentação só pra melhorar a “pança” e me deparei com teu conteúdo e isso me acendeu novamente aquela busca pela estabilidade em todas as facetas. Desculpe essa história toda, mas é pra te perguntar o seguinte: como tu fez para achar o médico pra te apoiar?? É só o Dr. Souto que existe em Porto Alegre?? Eu tenho uma endocrino, mas eles sempre tratam o sintoma parte a parte e não o caso todo em conjunto. E pelo que vc fala o caso é tratar do todo, de uma estabilidade na vida, uma nova forma de adquirir vida e usar essa energia na vida. É bem mais profundo! Não acredito que tenha um médico aqui perto de mim com essas habilidades e essa visão! Estou errado??

Pedro Tarquini
Pedro Tarquini
2 anos atrás

Tenho 29 anos, tô com 140 kilos e buscando conhecimentos que me tirem do ciclo infernal do efeito sanfona, depressão e compulsão alimentar. Fui á um médico, todo inocente (eu), pensando que por se tratar de um nutrólogo, este profissional tivesse uma abordagem estilo Lair Ribeiro…ledo engano! Em duas consultas ele não falou em comida ou dieta em momento nenhum, e me receitou uma caralhada de remedios que, claro, eu não estou tomando, exceto a sibutramina e o topiramato, aos quais recorri -com resistencia e desespero- como quem aperta um botão de emergência diante da gravidade de um quadro de vício em açucar e compulsão alimentar noturna – que é ainda pior, pois produzir insulina de madrugada é muito debilitante, acorda-se um bagaço, com ressaca de comida.
Estas medicações me ajudaram a sair do lugar. Hoje já consigo fazer a dieta cetogenica aliada ao jejum -comprovando seus beneficios mentais e físicos- e, há cerca de um mês , não tenho mais episódios de compulsão noturna.
Não tenho o menor receio em abandonar este nutrologo e procurar algum profissional que me guie neste caminho que estou crendo: a cetose. Porem, apesar de nunca ter aceitado a ideia de precisar de remedios psiquiatricos pra sempre, tenho medo de largar os mesmos e não conseguir manter a dieta (mesmo fazendo terapia, mesmo me convencendo cada vez mais, dia após dia, que os remedios não são mais fortes que a minha vontade). Um mês é cedo pra já querer largar os remedios? Quanto a compulsão, recomenda algum suplemento, vitamina, mineral, nutraceutico que ajude neste questão?

Pedro Tarquni
Pedro Tarquni
Reply to  Juliana Szabluk
2 anos atrás

Obrigado pela atenção moça. Meus estudos sobre cetose e nutrição estão começando agora, mesmo ja tendo sido apresentado a tantas informações soltas sobre dietas ao longo da vida, sinto que é a primeira vez que estou compreendendo a nutrição de fato, com avidez, curiosidade e interesse, e com a clareza mental e ausencia de ansiedade que o jejum proporciona, estou gostando.
A dieta paleolítica, pela presença de frutas de altos e baixos indices glicemicos me surtiu interesse porquê, já que não tenho resistencia a insulina, e quero aumentar o gasto energético na medida que energia aumentar -com arte marcial- carboidrato de fruta pode ser uma boa. É uma hipótese, vou estudar.
Procurei por nutrição esportiva aqui em Brasilia e encontrei uma equipe focada tanto em alta performance como em nutrição funcional, fui intrevistado por um ex-fisiculturista e personal trainer, descobri recursos bons como avaliações periodicas de bioimpedancia e o uso de um aplicativo que facilita coisas como registro de diário alimentar, registros de evolução etc. Neste primeiro contato não se falou em cetose ou cetogenica nem dieta semelhante, pelo contrário, fui incentivado a consumir algum carboidrato ja que treino boxe e musculação, ainda que em baixa intensidade por enquanto. Perguntei ao Sr. Queixos Equinos, como que, dentro da cetogênica eu poderia ter um bom desempenho nos treinos? Ele disse “boa pergunta” mas acabou não respondendo – o YouTube sim. A proxima etapa é com um nutricionista funcional, pode ser que a conversa ganhe rumo, se não, lá vou eu atrás de outro profissional. Ainda não conheço ninguem em Brasilia a quem possa consultar sem perder tempo, sobre cetose, jejum, depressão, remedios…
E sobre os remedios, nunca achei nada tão gritante sobre efeitos colaterais deles, ou talvez tenha esquecido pra não surtar. Se tiver algum link com informações mais escancaradas e puder recomendar, agradeço, mas de qualquer maneira, vou procurar melhor. Abraço

Viviane
Viviane
Reply to  Pedro Tarquni
2 anos atrás

Olá Pedro!
Também soube de Brasília e estava em busca ao menos de um nutricionista Low Carb.
Encontrei um que não digo que ele é totalmente low carb (pois ele passa frutas e legumes que não são tão low carb) porém ele é a favor do jejum, ele inclusive pratica. Ele também segue a linha da alimentação natural, não passa nada de suplementos. E deixa bem a vontade na hora de montar a dieta, monta junto no consultório num segundo momento após a primeira consulta que ele te fará um grande questionário, dura 1 hora.
Se tiver interesse e for nele, volte para nos contar o que achou.
Ele chama Jefferson Bitencourt e atende no centro clínico do sudoeste.

Wagner Mello
Wagner Mello
1 ano atrás

Juliana, eu assisti ao documentário e é fantástico. Eu comecei a fazer cetogênica depois de encontrar seus vídeos no YouTube e, posteriormente conhecer seu site. Hoje sigo um estilo de vida estritamente carnívoro, mas agradeço a você pelo seu trabalho, de levar informação de excelente qualidade aos seus leitores. Minha vida mudou completamente no último ano, e pra melhor, muito melhor.
Obrigado!