Artigos

A importância do sono para a saúde: melatonina e lítio orotato para ciclo circadiano

Não é possível falar de saúde sem falar de sono, o grande fator regulador da saúde humana. E não é possível falar de sono sem falar de melatonina e ciclo circadiano.

Há diversos ciclos ligados ao nosso organismo: ciclo circadiano, ciclo circalunar, ciclo sazonal, ciclo das marés (circatidal), ciclo do ano (circannual) e outras forças como temperaturas, ventos e nosso amado ciclo menstrual.

Dentre todos os ciclos, o mais estudado e conhecido é o ciclo circadiano, o ciclo de 24h que rege cada uma das nossas células e que é definido pela nossa exposição à luz e ao escuro.

A grande mestra reguladora aqui é a melatonina, produzida majoritariamente pelas nossas afetadas glândulas pineais. Poucos entendem o poder da melatonina, que é usualmente vista apenas como reguladora do sono, mas o fato é que ela está envolvida com diversos mecanismos ligados ao sistema imunológico, inflamações, morte de células: tudo aquilo que tentamos tratar com a cetose.

A relação entre cetose e melatonina ainda está sendo investigada, mas sabemos que dietas de alta restrição de carboidratos não são exatamente amigas do sono.

Em termos gerais, a melatonina é produzida a partir da serotonina. A serotonina é produzida a partir do triptofano. A matéria-prima do triptofano são as proteínas, mas são os carboidratos os responsáveis pela elevação deste aminoácido no cérebro. Isso ocorre através de picos de insulina, que permitem esta entrada.

Proteínas, no entanto, elevam os níveis da tirosina, um importante aminoácido envolvido na produção das estimulantes catecolaminas, como adrenalina, noradrenalina e dopamina.

Isso você possivelmente já sentiu: o rush das catecolaminas no seu cotidiano cetogênico – ou simplesmente a insônia na dieta cetogênica.

Como mencionei, a relação entre cetose e melatonina ainda está sendo investigada, mas já há pesquisas utilizando ambas (cetose + melatonina) em combinação para tratamento de câncer.

Por que isso importa?

Porque o sono é a chave da saúde humana

Um dos maiores cientistas do sono na história, William Dement, afirmava que o sono é o previsor mais fundamental da saúde humana: “mais do que cigarros, exercício físico ou pressão arterial”.

Bingo.

Atendo muitas mães em pós-parto (período que considero os 4 primeiros anos da criança, com base em Waldorf) cujos gatilhos para transtornos psiquiátricos se manifestaram nesta fase. A maioria esmagadora está aqui: a fase da vida em que a restrição de sono é uma lei.

Não obstante, os papais que atendo que passam ou passaram pela mesma tragédia da restrição de sono viram suas desordens chegar ao ápice neste período da vida.

O que a restrição de sono faz conosco?

  • Pessoas que dormem menos de seis horas por noite têm 12% de chance a mais de morrer do que pessoas que dormem de seis a oito horas por noite.
  • Insônia gera perda de massa cinzenta no cérebro. Redução de matéria cinzenta está associada à esquizofrenia, bipolaridade, depressão, todas as nossas amigas.
  • Pessoas com apneia tem quase 5x mais chance de morrerem de câncer.
  • Uma semana de restrição de sono em homens jovens foi o suficiente para gerar um perfil de diabético nestes rapazes: resistência insulínica, elevados hormônios do estresse, baixa testosterona e hormônio do crescimento. Imagina o que não faz no corpo de uma mulher, muito mais sensível que o do homem.
  • Uma semana de restrição de sono corta pela metade a capacidade de criação de anticorpos em resposta a desafios imunológicos.
  • Como todos aqui sabemos, privação de sono eleva fome, apetite e promove obesidade.
  • Pessoas centenárias são conhecidas por terem mantido sua produção de melatonina regulada ao longo da vida.

A melatonina, então, não se trata apenas de um bom sono.

Benefícios da melatonina

  • Eleva o hormônio do crescimento e potencializa os efeitos dos exercícios de resistência, promovendo crescimento muscular.
  • Mata células cancerosas e previne crescimento de tumores, inclusive em pacientes que sobreviveram à doença.
  • Este efeito anticâncer é confirmado nas taxas de trabalhadores noturnos, que possuem riscos de desenvolverem a doença acima da população “normal”. E um dado curioso: pessoas cegas têm menos chance de terem câncer, devido à exposição ao escuro.
  • A melatonina é antimicrobiana e protege contra infecções de parasitas, como clamídia.
  • A melatonina é efetiva contra doenças como síndrome do intestino irritável, pressão alta, degeneração macular, glaucoma e diabetes.

(Todos os estudos acima estão na obra Perfect Health Diet, do Paul Jaminet, capítulo sobre Ciclo Circadiano. P. 377)

Desordens tratadas pelo Revolução Keto

O Revolução Keto foca na utilização de dietas de baixo carboidrato, baixo índice glicêmico ou cetogênica para doenças neurológicas, psiquiátricas e psicológicas. Quem sofre destes quadros deve saber que, em ambientes de infecção ou inflamação crônica cerebral, a resposta imunológica intracelular sequestra o triptofano, impedindo a produção de melatonina.

Este pode ser um dos motivos pelos quais as desordens tratadas pelo projeto são conhecidas por deficiência de melatonina. Fiquem atentos.

Paul Jaminet indicará a melatonina de liberação gradual (time-release melatonin) para todos. Vocês a encontram no mercado livre, das marcas Natrol, Life Extension, entre outras.

CONTUDO, como esta melatonina não foi suficientemente estudada, a ponto de não ser aprovada pelo FDA, é possível que tenha efeitos colaterais justamente nas condições que tratamos aqui. Assim, mesmo que possa ser mais interessante, o caminho mais seguro ainda me parece melhor: melatonina simples, sem riscos, preferencialmente sublingual.

Doses usadas em estudos:

  • Melatonina para crianças: de 0,5 a 3mg diários, tomados à noite, claro.
  • Melatonina para adultos: de 5mg a 10mg diários para epilepsia; de 2mg a 5mg para bipolaridade.  Isso é o utilizado pelos estudos.

Vale notar que a utilização de melatonina como suplemento tem resultados bastante misturados. Ao meu ver, é mais uma daquelas questões em que a “comida de verdade” salva mais do que a loja de suplementação. Observem que todo o caminho da melatonina, desde sua origem Pineal passando pela serotonina está prejudicada nos transtornos que tratamos aqui, não apenas a melatonina. Ainda, como altos níveis de estresse impactam a melatonina – e como a maioria destas pessoas vive em estado de alerta: estresse crônico e agudo.

Como gosto de dizer, o suplemento que regula seu ciclo circadiano não vai te salvar se você tomar melatonina para produzir mais na frente do computador. MAS, é um suplemento barato que vale a pena testar. Tome-o antes de dormir, com ou sem comida.

Vamos a um último adendo.

Lítio orotato para ciclo circadiano e regulação de humor

Como falei, os transtornos tratados pelo Revolução Keto são, em imensa maioria, caracterizados por todos os problemas aqui mencionados: massa cinzenta reduzida, problemas de melatonina, serotonina, catecolaminas, ciclo circadiano, o que quiserem.

Quero apenas lembrar que lítio carbonato é um dos remédios mais tradicionais e polêmicos receitados para bipolaridade.

O que nos interessa hoje é que o lítio é um dos mais potentes suplementos para regulação de ciclo circadiano. E que o rompimento do ciclo circadiano é um fator de previsão para a manifestação da bipolaridade.

Então, eu obviamente jogarei de forma segura: indicando o top nootrópico de 2019, chamado LÍTIO OROTATO.

O lítio utilizado pela psiquiatria, o remédio lítio, se chama LÍTIO CARBONATO. O lítio que indico aqui, OROTATO, é um mineral simples, como magnésio, e foi eleito melhor suplemento justamente pela capacidade de reduzir oscilações de humor e melhorar o sono.

O utilizei em algumas clientes com resultados misturados, mas positivos em termos gerais. Não adianta eu mencionar marcas aqui, porque, no Mercado Livre, vocês encontrarão apenas o da marca Kal, 5mg.

A dose varia de 5mg a 10mg. Não existe hora certa para tomar lítio orotato. Ele é geralmente recomendado à noite, porque interfere em exames que você fará pela manhã. Então, se você for fazer exames, não tome o lítio antes.

Mas, é possível tomar 5mg ou 10mg pela manhã, com comida; e repetir a dose (ou não) após 12h.

  • Ou seja, você pode tomar apenas 5mg pela manhã (dose mais baixa);
  • 10mg (dois comprimidos) pela manhã
  • 10 mg (dois comprimidos) pela manhã e à tardinha, 12h depois da primeira dose do dia

O tempo de teste é longo. Espere um mínimo de três meses de uso constante para avaliar se funciona ou não para você.

De toda esta longa fala, o que mais importa é que você tenha entendido a quantidade de desregulações que nos acomete e como a mãe melatonina está por trás de grande parte disso. Ainda, como a pílula de melatonina pode não te salvar, mas a vida que respeita a melatonina, que respeita o ciclo circadiano, pode sim.

Mais ainda, que há incontáveis outros ciclos que estão apenas começando a ser estudados pela ciência. E muitos de nós não têm tempo para aguardar os próximos 500 anos necessários para a Pubmed nos publicar. Então, minha sugestão, invista na vida de verdade. Bom sono, contato com a natureza, respiração, boa alimentação na hora certa, laços sociais, leveza, redução abrupta de tela e estímulos mentais intensos em grande quantidade. Leve a vida inteira construindo este universo se preciso for. Como sempre digo:

Até onde você iria pelo seu equilíbrio?

 

Receba notificações por email
Notificações de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments